SPED: Nova versão do Manual de Orientação ao Desenvolvedor da EFD-Reinf

Foi disponibilizada no Portal SPED a atualização do Manual de Orientação ao Desenvolvedor da Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf), na versão 1.5.01, de abril de 2021.

O Manual de Orientação ao Desenvolvedor tem por objetivo definir critérios e especificações técnicas necessários para a integração entre o sistema dos empregadores, pessoas físicas e/ou jurídicas, e o sistema da EFD-Reinf.

Principais mudanças

 Alteração no Item 5.4letra a): Alteração no nome do serviço de consulta ao evento R-5011.

 Alteração no Item 5.4letra c): Alteração nos nomes dos parâmetros utilizados para a chamada ao

serviço de consulta ao evento R-5011.

 Inclusão no Item 5.4 da letra e) Identificação da Escrituração enviada para a DCTF.

 Inclusão do Item 5.12 – WebService de Consulta a Recibo de Entrega do evento R-2055.

Para ter acesso à versão 1.5.1.1, clique aqui


Fonte: Portal SPED.

RCFO TAX ANFE Automatização no recebimento de nota fiscal a partir da NF-e (xml)

Com o surgimento da Nota Fiscal Eletrônica, também conhecida como NF-e, o Fisco passou a controlar transações comerciais e de entrega de mercadorias. Dessa forma, as empresas mudaram a forma de trabalho, a fim de atender essas novas obrigações.

Essa burocracia gerou grande impacto nos processos de saída de mercadorias do fornecedor, além da entrada de insumos no estoque.

Além de emitir a NF-e para o cliente, a empresa também teria que criar um ambiente onde o próprio cliente conseguisse acessar o documento, baixá-lo ou fazer a impressão.

Já no recebimento da mercadoria, a conferência da chave de acesso da NF-e de entrada no site da SEFAZ e a checagem do arquivo XML é feita de forma automatizada.

Várias outras automatizações podem ser feitas, como o cruzamento de informações entre o DANFE e o pedido de compras, informação de carga, veículo, placa e motorista, garantindo assim, mais segurança no processo.

Quais os riscos de receber manualmente as notas fiscais?

É comum que várias pessoas desempenhem várias atividades em uma empresa ao mesmo tempo. Com o passar do tempo, o acúmulo de tarefas pode causar dificuldades em uma rotina que abrange atualização do fluxo de caixa, conciliação contábil bancária, fechamento de novas parceiras etc.

Por se tratar de uma tarefa trabalhosa e burocrática, muitas empresas acabam deixando de lado, ou demandando muito tempo de seus colaboradores para fazer todo o processo manualmente.

Receber manualmente as notas fiscais pode gerar vários erros como: preenchimento de dados incorretos ou não gerar um documento fiscal correto. Esses erros são puníveis com multas e até prisão segundo a Lei 4.729/65.

O valor da multa pode variar de duas a cinco vezes o total de impostos devidos.

O que é a automação no recebimento de nota fiscal?

Como dito anteriormente, existem algumas soluções que automatizam o recebimento de notas fiscais, mas o que é essa automação?

Ela recebe automaticamente os documentos, como Nota Fiscal Eletrônica de Produtos, Nota Fiscal de Serviços e Conhecimento de Transporte, através de sistemas fiscais ou caixas de Email, faz a entrada automática no seu Sistema de Gestão (ERP), originando informações como, pedido de compra, Espécie do Documento FiscalCFOP de entrada, entre outros. Não é necessário digitar todos esses dados de entrada, apenas validar exceções.

Quais são os benefícios de automatização no recebimento de nota fiscal a partir da NF-e através da Solução ANFE RCFO TAX

Aumento de produtividade

Diversos setores das empresas já utilizam formas de automatização de tarefas.

Com a automação de entrada de notas, a área de recebimento concentra os esforços no tratamento dos excessos (caso houver) e na verificação física dos materiais. Evitando assim o desperdício de tempo com atividades manuais e garantindo mais produtividade.

Conformidade com as Legislações Tributárias

Um relatório divulgado pelo banco Mundial  aponta que as empresas gastam em média, 1.958 horas anuais, fazendo o cálculo e o pagamento de impostos.

Apesar da complexidade, a automação de entrada de notas fiscais auxilia as empresas a ficarem em dia com o Fisco. Permite alinhar o processo de compra, padroniza a entrada de documentos e evita erros manuais.

Redução de erros manuais

A redução de erros manuais sem dúvidas é um dos maiores benefícios. Qualquer assimilação errada ou erro de digitação pode impactar no cálculo de impostos e causa um risco fiscal.

Com a automatização de entrada de notas, cruzamentos são feitas de maneira automática, basta configurar a as regras e pronto. Dessa forma a empresa evita erros e suas consequências, escriturando notas através do XML e ou qualquer PDF gerado pelo fisco municipal, assim contemplando uma integridade de escrituração 100% das notas de entradas NFSE.

SPED: Disponibilizada a versão 7.0.3 do programa validador da ECF

Foi liberada pela Receita Federal do Brasil (RFB) a versão 7.0.3 do Programa Validador e Assinador (PVA) da Escrituração Contábil Fiscal (ECF), com as seguintes alterações:

 Correção da obrigatoriedade do registro Y720, conforme previsto no Manual.

 Melhorias no desempenho do programa no momento da validação do arquivo da ECF.

 Correção do problema na importação de arquivos da ECF com registro Y800.

 Correção do problema na recuperação de dados da ECD.

 Correção das regras de validação dos registros X300 e X320, conforme previsto no Manual.

As instruções referentes ao Leiaute 7 constam no Manual de Orientação da ECF e no arquivo de Tabelas Dinâmicas disponíveis no Portal SPED (ECF  Manuais).


Fonte: Portal SPED.

RECEITA FEDERAL previsão do início da EFD REINF 2.0

Receita publica previsão do início da EFD REINF 2.0

A Receita Federal publicou um comunicado nesta última quarta, 20 de janeiro, a respeito do início da versão 2.0 da EFD REINF, etapa em que entrará em vigor os registros envolvendo as retenções diversas (CSLL, IRRF, PIS/COFINS) etc.

Segundo previsão do órgão, a previsão atual é de que o layout seja publicado atualizado até setembro de 2021, com prazo de implantação e produção para as empresas a partir de março/2022, data em que todas as empresas já estarão entregando os demais blocos e registros.

No comunicado, a Receita Federal confirmou que em maio de 2021 entra em vigor a EFD Reinf 1.5, versão que não teve muitas alterações ou mudanças em relação a vigente até o momento (1.4).

“Muitas pessoas ainda estão despreocupadas com a EFD REINF, que terá início em maio/2021 para o Grupo 3 – Simples Nacional.  A verdade é que esse não é mais um bicho de sete cabeças, pois um dos nossos treinamentos ajuda os profissionais a encontrarem o caminho e não se preocuparem com erros e multas na entrega da EFD REINF”, comenta Hans Misfeldt, criador da Contábil Play. 

Confira a íntegra do Comunicado RFB nº 01:

Comunicado RFB nº 01, de 13 de janeiro de 2021
Assunto: Estabelecimento de cronograma de implantação da EFD-Reinf.

1. Tendo em vista o Ato Declaratório Executivo nº 67, de 12 de novembro de 2020, que aprovou a versão 1.5 dos leiautes da Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf), a presente nota trata do estabelecimento de cronograma de implantação da EFD-Reinf, nos termos que seguem:

2. Implantação da versão de trabalho – EFD-Reinf versão 1.5

Publicação do leiaute: 12/11/2020

Produção restrita (ambiente de testes): 01/03/2021

Início da versão 1.5 (ambiente de produção): 10/05/2021

3. Previsão de novas implementações – EFD-Reinf versão 2.0

Especificação do leiaute: a partir de julho/2021

Publicação do leiaute: até setembro/2021

Produção restrita (ambiente de testes): a partir de janeiro/2022

Início da versão 2.0 (ambiente de produção): a partir março/2022

4. Destaca-se que, havendo necessidade de ajustes não estruturais na versão de trabalho 1.5, estes poderão ser realizados a qualquer tempo, dependendo da urgência e dos impactos resultantes e considerando o tempo mínimo necessário aos desenvolvedores para ajuste em suas aplicações.

José Barroso Tostes Neto
Secretário Especial da Receita Federal do Brasil

Fonte: Sped e Contábil Play

BLOCO K – Escrituração completa OBRIGATÓRIO em janeiro 2021

Bloco K do Sped Fiscal - Fique atento às novidades e prepare-se de acordo  com o prazo - Teklamatik

1º de janeiro de 2021, correspondente à escrituração completa do Bloco K, para os estabelecimentos industriais classificados na divisão 23 e nos grupos 294 e 295 da CNAE;     

1º de janeiro de 2022, correspondente à escrituração completa do Bloco K, para os estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 24, 25, 26, 28, 31 e 32 da CNAE.   

Fonte: Portal Tributário

eSocial/SPED: Publicado o Comunicado Conjunto RFB/SEPRT 01 de 13 de janeiro de 2021

perguntas e respostas sobre o eSocial

Foi publicado o Comunicado Conjunto RFB/SEPRT nº 01, de 13 de janeiro de 2021, que estabelece o cronograma de implantação do novo leiaute do eSocial Simplificado (versão S-1.0).

Implantação da versão de trabalho – eSocial Simplificado

 Publicação do leiaute: 11/11/2020.

 Produção restrita (ambiente de testes): 01/03/2021.

 Início da versão S-1.0 (ambiente de produção): 10/05/2021.

 Período de convivência entre as versões 2.5 e S-1.0: 10/05/2021 até 09/11/2021.

Para ter acesso ao Comunicado publicado no Portal SPED, clique aqui


Fonte: Portal eSocial e Portal SPED.

SPED Fiscal: Publicada a Instrução Normativa RFB 2004 de janeiro de 2021 – Prazo ECF de volta ao normal, até o último dia útil do mês de JULHO 2021.

ECF: o que é, prazo, obrigatoriedade e cuidados - Domingues e Pinho  Contadores

Foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), nº 13, Seção 1, página 47, de 20/01/2021, a Instrução Normativa nº 2004, de 18 de janeiro de 2021, que dispõe sobre a Escrituração Contábil Fiscal (ECF) para consolida as informações da Instrução Normativa RFB nº 1422, de 19 de dezembro de 2013, e alterações posteriores. Além disso, traz atualizações de texto no Art. 7º.

Fonte:Portal SPED.

RCFO IT Consulting em expansão / Nova unidade em São Paulo – SP – Amplia seu atendimento em Produtos Thomson Reuters

Após se consolidar na Região Sul com um atendimento diferenciado no mercado de consultoria em soluções fiscais Thomson Reuters, a RCFO IT Consulting acaba de inaugurar, em São Paulo (SP), novo escritório de negócios. A consultoria, que já atua pontualmente em empresas no estado de São Paulo, aposta na expansão com uma equipe de profissionais.

À frente do novo escritório de negócios estará o Diretor de Operações , Marco Costa, que há mais de 15 anos atua na comercialização e implementação de soluções fiscais Thomson Reuters em todo Brasil. O escritório contará também com uma representação comercial em Fortaleza (CE), através do Gerente de Contas, Paulo Gurgel.

O diretor Executivo da RCFO IT Consulting, Rodrigo Flores, vê em São Paulo e em Fortaleza a possibilidade de diversificação de negócios. “Vemos oportunidades nas regiões que vão ao encontro das novas diretrizes comerciais da Thomson Reuters, que estimulam a diversificação da comercialização de produtos e serviços. Nesse sentido acreditamos em boas oportunidades nos estados de SP e CE para Legal One e Onesource Global Trade, Onesource Tax one”, avalia.

Com Treze (13) anos de mercado, a RCFO IT Consulting é uma consultoria em tecnologia da informação homologada em soluções Thomson Reuters. A empresa possui uma vasta experiência em projetos envolvendo soluções fiscais e ERPs como SAP e Oracle. 

A empresa também realiza um trabalho diferenciado em Otimização Tributária para identificação de créditos e benefícios tributários do PIS, COFINS, ICMS, IRPJ, CSLL e INSS desde o levantamento até a retificação dos arquivos juntos aos órgãos competentes.

Compromisso, Ética, Excelência, Honestidade e Respeito são os valores que inspiram a RCFO IT CONSULTING no competitivo mercado de consultoria em TI.